Depilação masculina: se quer fazer, saiba como!

Depilação masculina: se quer fazer, saiba como!

Esqueça a discussão sobre a depilação masculina e saiba quais são os métodos mais comuns, assim como suas vantagens e desvantagens.

0
COMPARTILHE
depilação masculina o masculino
Depilar ou não é uma decisão sua, mas, se for fazer, é melhor saber como! Foto: Shutterstock

O título deste artigo já traz implícito um pouco do que pensamos sobre a depilação masculina. Os homens estão buscando cada vez mais cuidados com o seu corpo e é natural que um dia estes cuidados esbarrassem nos pelos que temos aos montes no corpo. Não quer dizer que seja ruim, nem bom. Não queremos fazer juízo de valor, pois cada um sabe do que gosta em si e quem somos nós para discordar.

A questão pode ficar séria quando o homem toma a decisão de fazer uma depilação simplesmente porque todos estão fazendo ou porque alguém disse que não gosta. É preciso avaliar o que você faz por você e o que decide apenas para agradar outra pessoa. Claro, existem pessoas que são importantes em nossa vida e que merecem um esforço (ainda que seja a depilação de alguma parte do corpo), mas é preciso avaliar o quanto isto vai impactar no que somos.

Leia também:

Como proteger seu cabelo e barba dos efeitos do sol?

Cosméticos para homens: é preciso se cuidar!

Veja 6 dicas de como fazer a barba sem irritações

Outras pessoas insistem que é um absurdo homens se depilarem, pois isto é coisa de mulher, que desde que surgimos no mundo os homens têm pelos e devem continuar assim. Muita calma nessa hora, champs! Se for olhar por aí teremos que retomar outras coisas dessa época também e pode complicar…

O que precisamos entender de uma vez por todas é que o mundo evolui e com ele surgem novas coisas e situações que podem facilitar a vida. Tudo é uma questão de adaptação, de estilo e, é claro, de necessidade. Se você está se sentindo bem com os seus pelos e não quer se depilar, tudo bem! É um direito seu decidir o que faz com o seu corpo. Mas isto não te dá o direito de rotular os que querem (ou precisam). Assim como o contrário também não pode ser considerado como válido.

Sendo assim, vamos ao que interessa realmente neste artigo, que é as maneiras mais comuns e mais indicadas para fazer uma depilação masculina.

Tipos de depilação masculina

É preciso ter em mente que, assim como a barba, não são somente os fios que estão em jogo durante a depilação, mas também a pele. A necessidade de cuidados especiais para a depilação masculina vem do fato de que os homens possuem mais pelos e estes, por sua vez, são bem mais grossos, o que implica na observação de alguns cuidados, de acordo com a modalidade escolhida para fazer. Veja os tipos disponíveis e os cuidados que deve tomar.

Depilação com lâminas de barbear

É sem dúvida alguma o mais utilizado, principalmente pela facilidade, pois todo homem tem em casa um aparelho de barbear e certamente sabe bem como utilizá-lo. Mas a questão é que há muita diferença entre a pele do rosto e de outras partes do corpo, o que pode trazer problemas sérios.

A primeira dica é básica, referente aos cuidados com o próprio aparelho, com a manutenção contínua e a troca de lâminas com frequência. Em seguida, pense na utilização de produtos específicos para evitar irritações na pele. Este método não é indicado para quem sofre com pelo encravado (melhor a depilação com cera ou laser). Vale lembrar que ao raspar com lâmina os pelos vão crescer mais rápido, o que leva à necessidade de repetir o procedimento mais vezes em um curto espaço de tempo.

Depilação masculina com cera quente ou fria

É uma boa opção, principalmente para quem não possui excesso de pelos no corpo. Neste tipo de depilação masculina, a cera quente é aplicada na pele, retirando juntamente com ela os pelos pela raiz. A cera quente tem a vantagem de provocar menos dor do que a fria, por dilatar os poros durante o processo, o que facilita a retirada dos pelos.

Mas a diferença não é tão grande assim, pois o que determina é mais a espessura dos pelos do que o método propriamente dito. O risco que se corre com a cera quente é de provocar queimaduras caso você não saiba manusear bem. Este tipo de depilação deve ser evitado em áreas mais sensíveis do corpo, pois pode elevar muito os níveis de dor. Vale lembrar que é importante cuidar da pele após a depilação, evitando tomar sol no local, bem como utilizando filtro solar nas áreas expostas. O ponto positivo deste tipo de depilação masculina é que ele dura entre 15 e 20 dias e vai tornando os fios mais fáceis tirar com o passar do tempo.

Depilação com cera com aparelho roll-on

Este método utiliza uma cera morna, sendo que a depilação é feita com um aparelho no formato roll-on. Com ele evitam-se os riscos de queimaduras, mas não reduz em nada a dor pela depilação. É considerado como boa opção para aplicar em pernas e braços, áreas mais resistentes à dor, reduzindo também os riscos de irritações. O procedimento deve ser repetido também com intervalo entre 15 e 20 dias.

depilação masculina o masculino
A depilação a laser é uma das mais eficazes, sendo muito indicada também para quem sofre com a foliculite (pelo encravado). Foto: Shutterstock

Depilação masculina a laser

Esta é sem dúvida alguma uma das grandes inovações nesta área, sendo considerada como a mais eficaz e segura para todos os tipos de pele e densidade do pelo, podendo ser definitiva em algumas partes do corpo. Altamente recomendado para quem possui problemas com pelos encravados. Ao optar pela depilação a laser, você pode escolher a retirada total dos pelos ou mesmo por apenas deixa-los mais finos, o que vai interferir no número de sessões que você vai fazer.

O mais indicado é fazer uma sessão por mês, até que atinja o seu objetivo com a depilação. No caso da barba, por sofrer muita influência hormonal, alguns pelos podem aparecer no local mesmo após o fim do processo de depilação, o que acaba fazendo com que ela nunca possa ser considerada definitiva. Vale lembrar que a utilização de laser não indica que o processo seja indolor, mas existem produtos que ajudam a reduzir e evitar irritações nos locais depilados.

Pinças e threading

São duas maneiras muito parecidas de fazer a depilação, com a vantagem de arrancar os pelos com a raiz, o que leva a um período de 30 dias em média para crescer novamente. O ponto negativo nos dois casos é que são processos muito demorados e também dolorosos (principalmente nas partes mais sensíveis), o que leva muitas pessoas a desistirem. Com a pinça os pelos são arrancados um a um, enquanto que com no threading utiliza-se uma linha para fazer o mesmo procedimento.

Depilar ou aparar?

A resposta para esta pergunta nos leva novamente ao início do texto, pois é você quem deve decidir o que vai fazer em seu corpo. Se você prefere não depilar, seja qual for o motivo, pode optar por apenas aparar os pelos com uma tesoura (própria para esta finalidade). O método é muito indicado para as axilas e púbis, pois ajuda muito na higiene local.

Cuidados para evitar irritações

Não importa qual é o tipo de depilação que você vai escolher, os cuidados para evitar as irritações são os mesmos. Primeiramente, mantenha a pele sempre hidratada e húmida na hora de depilar, sendo mais indicado fazê-lo após o banho. Isso porque os poros estão dilatados e facilita todo o processo, evitando problemas. Não utilize água muito quente nem antes nem depois da depilação, pois pode prejudicar também por ressecar a pele, retirando a camada de proteção natural. Caso a pele fique irritada e não diminua com o tempo, pode ser indicada até mesmo a utilização de cremes à base de corticoides e antibióticos, não se esquecendo também do filtro solar e dos cremes hidratantes.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA