Organização pessoal: transforme sua vida já!

Organização pessoal: transforme sua vida já!

Veja as dicas de duas consultoras em organização pessoal sobre como algumas mudanças simples podem transformar sua vida!

2
COMPARTILHE
organização pessoal o masculino
A organização pessoal pode mudar a sua vida, facilitando o seu dia a dia. Foto: Shutterstock

Muito se fala sobre o quanto a vida influência nos outros aspectos da nossa vida, mas muitas pessoas têm dificuldade de compreender e se dar conta disso. O que acontece geralmente é que não nos damos conta do quanto a falta de organização pessoal pode nos atrapalhar.

Leia também:

Dormir tarde favorece o ganho de peso

Dicas para saber lidar com a pressão e o estresse

Veja 9 maneiras infalíveis de lidar com pessoas irritantes

Não é novidade alguma que a nossa falta de percepção de como agimos e nos organizamos influencia diretamente no alcance ou não de nossos objetivos. Foi pensando na importância que entrevistamos as consultoras em organização pessoal Ivana Portela e Priscila Sabóia, uma excelente oportunidade para você começar a mudar sua rotina e dar uma guinada em sua vida.

Organização pessoal

De acordo com a consultora Ivana Portela, alguns sinais são evidentes e nos ajudam a perceber como a falta de organização pessoal pode afetar nossa vida. “Nós sempre usamos como exemplo uma sensação de angústia que ficamos durante o dia inteiro sem saber bem o motivo. Pense naquela roupa que você gostaria de usar para uma reunião super importante? Tudo certo, mas ela só ficaria boa com um determinado sapato que você só está achando um pé. Cinco, dez, quinze minutos e nada, até que você resolve mudar toda a roupa e a irritação já está espalhada em forma de endorfina pelo corpo”, destaca.

Já Priscila Sabóia lembra que em muitos casos somos nós mesmos que minimizamos esta importância, o que dificulta a mudança de atitude. “Temos o hábito de minimizar esse tipo de problema, mas imagine isso, somado à conta que não foi paga, a um documento perdido, a chave do carro que não encontramos, etc. Baseadas nesses pequenos fatos, nós orientamos nossos clientes a observar quanto tempo do seu dia ele perde procurando coisas ou tentando lembrar-se do que estava fazendo, e a que custo de estresse se completa as tarefas no final do dia. Esse é um sinal, principalmente para os que dão desculpas manjadas, como ‘eu me acho na minha bagunça’, ou ‘a criatividade precisa do caos’”, afirma.

As consultoras destacam ainda que não há como mensurar de maneira objetiva o quanto isso pode atrasar nossa vida e carreira, mas que é possível ver seus resultados em nosso dia a dia. “Não existe uma forma de medir, mas sabemos que quando a casa está desorganizada, isso é consequência de uma desordem interior e vice versa. Quanto maior desordem for a desordem externa, maior a desordem interna também. Vamos pensar na sensação que temos na hora de uma mudança, como nos sentimos quando vemos tudo fora do lugar, dentro das devidas proporções. Por isso é que temos cada vez mais pessoas nos contratando para organizar e planejar mudança, que é o momento máximo de desordem”, reforça Ivana.

organização pessoal o masculino
Priscila e Ivana – Foto: Arquivo Pessoal

Começar a organização pessoal

As mudanças podem começar nas pequenas coisas e ir tomando conta de todas as áreas da nossa vida, mesmo considerando as diferenças de cada um. “Cada pessoa funciona de uma forma, mas a maneira mais fácil e rápida de começar uma mudança é pela casa, pela mesa de trabalho e pelos documentos, não importa a ordem. É como uma mágica: no que uma parte se organiza, o resto vai se encaixando”, afirma Priscila.

Vale lembrar que os próprios resultados alcançados nos primeiros momentos são ao mesmo tempo um incentivo para continuar. “Sobre as mudanças serem definitivas, isso vai acontecer naturalmente. Os hábitos mudam, é inevitável, e qualquer pessoa vendo que as coisas estão acontecendo com mais facilidade, naturalmente também vai se ajustando”, lembra Priscila Sabóia.

E os ganhos em nossa vida e nosso dia a dia são enormes, conforme destaca Ivana Ivana Portela. “A rotina fica muito mais fácil quando as coisas ocupam lugares óbvios e simples de se encontrar. O que não é visto não é lembrado, se não é lembrado não é usado, e se não é usado não é necessário, certo? Então, o principal é entender o que é necessário, parar de consumir o que não precisamos e nem comprar em duplicidade. Às vezes, por não enxergar o que temos, compramos o que já temos e gastamos sem necessidade. Evitar isso é muito bom, não?”.

E estas mudanças certamente vão se refletir em outros aspectos da nossa vida, como na carreira e até mesmo em nossas relações afetivas, o que segundo a consultora Priscila Sabóia é natural. “Quando as mudanças afetam positivamente algum aspecto da vida, é natural que as mesmas se repliquem em outras áreas. Quem não quer que tudo funcione bem?”, afirma.

E as duas consultoras são enfáticas ao destacar que os resultados não demoram a aparecer, ainda que as mudanças sejam, a princípio, pequenas. “Na hora que a pessoa decide que quer organizar algo, o mecanismo já começa a acontecer. As peças se encaixam e a sensação de bem estar já é percebida imediatamente”, concluem Ivana Portela e Priscila Sabóia.

2 COMENTÁRIOS

  1. Muito bom ter acesso a dicas como essas. Realmente, faz toda diferença organizar o externo para se sentir bem internamente. Parabéns pelo post e pelas dicas!!

DEIXE UMA RESPOSTA