Ejaculação precoce: sintomas, causas e tratamentos

Ejaculação precoce: sintomas, causas e tratamentos

Saiba quais são as causas, os sintomas e os tratamentos existentes para a ejaculação precoce e tenha muito mais prazer!

0
COMPARTILHE
ejaculação precoce o masculino
Saber quais são os sintomas é o primeiro passo para a busca do tratamento. Foto: Shutetrstock

É sem dúvida alguma um dos problemas mais comuns entre os homens, apesar de que em muitos casos não se trata realmente de um problema, sendo apenas ocasional. Estimativas da Sociedade Brasileira de Urologia afirmam que um em cada três homens podem sofrer com essa condição, ainda que não admita ou compreenda.

A ejaculação precoce ocorre quando o orgasmo acontece antes do esperado, muitas vezes ocorrendo bem no começo da relação sexual. Se isso acontece uma vez ou outra, não se trata de um motivo para preocupação. Caso isto ocorra de maneira recorrente, o mais indicado é que você procure um médico. De toda maneira, não se preocupe, pois se trata de um problema comum e que possui tratamento.

Causas da ejaculação precoce

Ainda não foi definida uma causa exata da ejaculação precoce, apesar de que os médicos especialistas acreditam que pode ser provocada tanto por fatores psicológicos quanto biológicos. Isso leva a uma variedade de diagnóstico, tornando maior ainda a necessidade de avaliar cada caso para definir qual será o tratamento mais adequado.

Mesmo com a diversidade de causas e diagnósticos, especialistas afirmam que existem alguns fatores que aumentam o risco de desenvolver problemas com a ejaculação precoce. Entre eles podemos destacar a própria disfunção erétil, que são os problemas em ter ou manter uma ereção, além do medo de perder uma ereção, o que leva o homem a ejacular antes do tempo.

Leia também: Disfunção erétil: um problema, várias soluções

A instabilidade emocional ou mental pode limitar a habilidade de concentração e relaxamento, assim como problemas de saúde, entre eles as doenças cardíacas, podem aumentar a ansiedade durante a relação sexual, o que também causa a ejaculação precoce.

ejaculação precoce o masculino
Existem tratamentos naturais e outros que exigem terapia e até medicamentos, de acordo com cada caso. Foto: Shutterstock

Sintomas da ejaculação precoce

É obvio que o principal sintoma é mesmo ejacular antes do desejado, o que causa constrangimento e atrapalha o clima na relação sexual (geralmente também deixa você e sua parceira insatisfeitos, o que não é nada bom para a relação). Vale lembrar que isto pode acontecer em qualquer situação sexual, mesmo quando o homem está apenas se masturbando.

A ejaculação é classificada pelos médicos em duas categorias diferentes, sendo a primária, que é caracterizada por problemas identificados durante toda a vida do paciente. Os sintomas são a dificuldade de segurar uma ereção com menos de um minuto de penetração; inabilidade de retardar a ejaculação durante o ato sexual; estresse, frustração e até mesmo o ato de evitar intimidade sexual com a parceira, com medo de falhar.

Já a ejaculação precoce secundária conta com os mesmos sintomas da ejaculação primária, mas se diferencia pelo fato de que os sintomas nem sempre fizeram parte de sua vida sexual. Assim, trata-se de homens que sofrem com a ejaculação precoce agora, mas mantinham relações sexuais satisfatórias no passado.

Diagnóstico da ejaculação precoce

Antes de apresentar como é feito o diagnóstico da ejaculação precoce é preciso lembrar que se o problema acontecer antes uma ou outra vez, não há motivo para preocupação, você deve apenas observar se vai continuar acontecendo com frequência. Caso contrário, não tenha vergonha de admitir o problema e procure logo um especialista para que você possa iniciar rapidamente o tratamento.

Ao contrário do que os filmes pornográficos têm reforçado (e gerando frustração em muitos homens), os especialistas afirmam que, em média, o tempo de ejaculação normal é de aproximadamente cinco minutos após a penetração. A ejaculação precoce se caracteriza quando ela acontece no primeiro minuto de relação sexual e, em alguns casos, antes mesmo dela ter início.

Se você acha que sofre com ejaculação precoce o primeiro passo para o tratamento é ter uma boa (e sincera) com o médico especialista, pois ele é o único que poderá realizar um diagnóstico mais adequado. Ele certamente fará alguns exames físicos para complementar a conversa que busca se aprofundar mais sobre o histórico de saúde.

Nos casos em que o paciente apresenta além da ejaculação precoce algum problema em ter ou manter uma ereção, certamente o médico irá solicitar alguns exames de sangue, com o objetivo de checar os níveis de testosterona na corrente sanguínea.

Tratamento natural

ejaculação precoce o masculinoUma dica importante é que existem algumas técnicas que podem ajudar você a conseguir segurar sua ejaculação por mais tempo e ter promover pais prazer para você e sua parceira. As técnicas estão descritas no site www.ejaculandocomcontrole.com e podem ajudar você a tratar o problema de maneira bem simples.

Eles desenvolveram um método de aplicação fácil e rápida que pode retardar a ejaculação. Ele é baseado em três tópicos importantes, que é a escolha da melhor posição para a penetração; a retirada da tensão da região pubiana; e a identificação do momento anterior do chamado “ponto sem retorno”, que é quando a ejaculação se torna inevitável.

Vele a pena conferir e tentar resolver a situação sem a intervenção médica ou uso de algum medicamento. Caso não dê certo, aí sim você poderá procurar um especialista.

Tratamento convencional para ejaculação precoce

Normalmente, os tratamentos disponíveis se resumem à terapia sexual, podendo contar dom o uso de alguns medicamentos e até psicoterapia. Alguns pacientes podem precisar da combinação entre os tratamentos para atingir os resultados.

Em alguns casos mais crônicos a ejaculação precoce pode ser um sinal de ansiedade aguda ou mesmo depressão, o que haverá a necessidade de que o paciente procure um psiquiatra ou psicólogo para que ele possa iniciar o tratamento destes problemas. Desta forma, a tendência é de que o problema desapareça após a estabilização emocional do paciente.

Outras possibilidades de tratamento

Algumas medidas bem simples também podem contribuir para que você contenha a sua ejaculação, como, por exemplo, masturbar-se uma ou duas horas antes da relação sexual. Outra dica é evitar a penetração por um tempo maior, enquanto se descobre novas fontes de prazer sexual para você e sua parceira.

Existe também a chamada técnica do aperto, que consiste em estimular sexualmente o homem até que ele esteja bem próximo de ejacular. Quando chegar neste ponto, basta apertar suavemente a parte final do pênis (onde a glande se encontra com o eixo) por um curto período. Em seguida, pare a estimulação por cerca de 30 segundos, recomeçando após este tempo. É preciso repetir este padrão até que chegue realmente o momento certo de ejacular.

Outra possibilidade é utilizar a técnica conhecida como “parar e começar”, que é muito parecida com a anterior, mas sem a necessidade de apertar a parte final do pênis, mas apenas parar a estimulação por cerca de 30 segundos quando estiver quase ejaculando, recomeçando em seguida.

É importante lembrar que a ejaculação precoce não causa problemas sérios à saúde, mas atinge principalmente a vida pessoal do paciente, levando a dificuldades em relacionamentos, ou até mesmo dificuldades com a fertilidade. Por isso, tente as técnicas naturais e, caso não deem resultado, procure um especialista. Enquanto isso, busque manter uma comunicação aberta entre você e sua parceira, pois isto pode ajudar também a reduzir os riscos de ejaculação precoce.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA